Simpósio Internacional «O testemunho da história: para viver e superar a epidemia no presente» (18 e 19 de junho, 17h30-19h00)

 

O novo coronavírus (SARS-CoV 2) e a COVID-19 trouxeram desafios inesperados à humanidade. A resposta a estes desafios é mais do que um repto para a ciência biomédica e transcende questões sanitárias. Neste contexto e procurando a complementaridade entre as health sciences e o emergente campo das health humanities, promove-se o este Simpósio que pretende recorrer ao conhecimento histórico para compreender e ajudar a viver o difícil tempo presente.

Este papel atribuído às humanidades e aos estudos históricos tem sido destacado, nos últimos meses, em diversas iniciativas (webinars, números especiais de revistas, entrevistas, artigos de opinião) realizadas por diversas instituições universitárias e da sociedade civil, e em vários países.

Este seminário pretende ser um espaço de partilha de conhecimento sobre a temática das epidemias, em diferentes contextos geográficos, nacionais e estrangeiros, circunscrevendo-se às Idades Média e Moderna, procurando constituir uma ponte entre o passado e o presente.  Será realizado em dois dias e composto por breves apresentações (10 min.) realizadas por investigadores convidados, seguidas de debate, e aberto a todos os interessados em participar.

Esta proposta é uma iniciativa conjunta de dois projetos de investigação sobre história hospitalar e da saúde que estão em curso: Hospitalis: Arquitetura hospitalar em Portugal (PTDC/ART-HIS/30808/2017) (IR: Joana Balsa de Pinho; Instituto Europeu de Ciências da Cultura Padre Manuel Antunes; Artis – Instituto de História da Arte, Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa) e Hospital Real de Todos os Santos: a cidade e a saúde (IR’s: André Teixeira, Edite Martins Alberto, Rodrigo Banha da Silva; DPC-Câmara Municipal de Lisboa, CHAM – Centro de Humanidades, NOVA FCSH).

O evento será transmitido pelo canal do Youtube do CHAM.

Organizadores: Edite Martins Alberto (CHAM, NOVA FCSH; DPC, CML) e Joana Balsa de Pinho (IECCPMA; ARTIS, FLUL)

Parcerias institucionais: Artis – Instituto de História da Arte, Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa; CHAM – Centro de Humanidades, NOVA FCSH; CIDH – Cátedra Infante D. Henrique para os Estudos Insulares Atlânticos e a Globalização, Universidade Aberta; Câmara Municipal de Lisboa.

Informações: historic.epidemics@gmail.com
https://projecthospitalis.net/pt/

Programa