Doutorandos:

  • Diniz, José Nilo Bezerra

 

Projeto: Novos caminhos para o colonialismo português: desmantelando mapas, construindo espacializações no sul de Angola (1875-1908)

Este projeto tem como objetivo principal compreender a formação e a conquista territorial da porção meridional de Angola empreendida na segunda metade do século XIX, através da produção cartográfica portuguesa, especialmente da Sociedade de Geografia de Lisboa.

Pretende-se, especificamente, analisar a ação institucional da Sociedade de Geografia de Lisboa, em âmbito nacional e internacional, na composição de projetos coloniais de fins do século XIX; reconstruir a rede científica da SGL, desde a recolha de informações e a observação in loco até à divulgação dos dados em periódicos especializados e jornais metropolitanos; compreender as semelhanças e as diferenças entre os caminhos terrestres já conhecidos e trilhados pelos pombeiros e sertanistas luso-africanos e os estudos hidrográficos e geodésicos de Serpa Pinto, Capelo e Ivens; identificar o papel dos africanos nas expedições científicas; confrontar três práticas de mapeamento do território: os mapas mentais de sertanistas, comerciantes e funcionários coloniais, as cartas topográficas de grande escala, resultantes das grandes expedições de exploração, e as cartas de pequena escala, produzidas por militares numa conjuntura de guerra colonial.

José Nilo Diniz é licenciado em História pela Universidade Federal do Ceará (UFC) e mestre pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), instituição onde realiza o seu doutoramento no Programa de Pós-Graduação em História Cultural.

Interessa-se por História Ambiental e  História da África, principalmente no que concerne à movimentação dos reinos e impérios, história dos rios, hidrografia e cartografia ao longo do século XIX.

Tem artigos científicos sobre o uso da água e do abastecimento urbano no Brasil Imperial; o abastecimento de água na África do Sudoeste Alemão; as expedições hidrográficas portuguesas à África austral; as dependências europeias de recursos africanos em expedições científicas; a cartografia e a demarcação da fronteira sul de Angola.

 

  • Godoy, Gislaine Aparecida Valadares de

 

Projeto: Representações da sociedade em relação às mulheres: uma análise dos princípios da educação feminina portuguesa nos séculos XVIII e XIX

Esta investigação debruça-se sobre as representações da sociedade portuguesa relativamente à educação das mulheres no fim do século XVIII e inícios do século XIX, tendo como objeto de estudo os princípios educativos das mulheres no período referido, partindo dos escritos da Marquesa de Alorna.

Pretende-se, assim, apresentar o processo formativo proposto para as mulheres portuguesas, com o intuito de compreender se e como ocorre uma mudança na autoimagem feminina nos princípios do século XIX.

Gislaine Aparecida Valadares de Godoy, licenciada em Pedagogia e mestre em Educação, é professora na Universidade Estadual de Maringá, onde desenvolve o seu doutoramento no Programa de Pós-Graduação em Educação.

É investigadora na área de História da Educação, participando no Grupo de Pesquisa “Laboratório de Estudos do Império Português – LEIP”, liderado pelos Professores Doutores Célio Juvenal Costa e Doutor Sezinando Luís Menezes, na Universidade Estadual de Maringá.

Enquanto professora, também orienta pesquisas de iniciação científica nas áreas da história e da historiografia da educação.

 

  • Santana, Josineide Siqueira de

 

Projeto: A formação educacional das irmãs concecionistas a serviço dos pobres (segunda metade do século XX)

Este projeto tem como principal objetivo identificar, analisar e compreender a formação educacional e religiosa das irmãs concecionistas a serviço dos pobres, na segunda metade do século XX. Procurar-se-á entender de que modo se processava essa formação, percebendo quais eram os elementos de aprendizagem prioritários e os principais conteúdos.

Josineide Siqueira de Santana obteve uma Licenciatura Plena em História, pela Universidade Federal de Sergipe (2000), é especialista em Didática do Ensino Superior, pela Faculdade São Luís de França­ FSLF, e mestre em Educação, pelo Programa de Pós­Graduação em Educação da Universidade Federal de Sergipe (NPGED/UFS).

É membro do Grupo de Estudos e Pesquisa em História da Educação: Intelectuais da Educação, Instituições Escolares e Práticas Escolares (UFS) e da Sociedade Brasileira de História da Educação (SBHE).

Atualmente, é professora titular da Secretaria de Estado da Educação e do Desporto e desenvolve a sua investigação nas seguintes áreas: história da educação, cultura escolar, educação de órfãs, educação feminina e orfanatos.

 

  • Silva, Dalexon Sérgio da

 

Projeto: Análise do discurso religioso de membros de ramificações da Assembleia de Deus em Portugal

Este projeto tem como objetivos investigar de que posição-sujeito fala cada membro entrevistado de ramificações da Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Portugal e no Brasil; identificar formações discursivas geradas nas ramificações da Igreja Precursora; comparar o processo de identificação, contra-identificação e desidentificação desses sujeitos em relação à Formação Discursiva (FD) precursora do crente assembleiano; investigar as heterogeneidades – discursiva, enunciativa e constitutiva – mostradas no discurso assembleiano.

Dalexon Sérgio da Silva é licenciado em Letras e pós-graduado em Coordenação Pedagógica e Supervisão Educacional pela Universidade Federal de Pernambuco. É mestre em Ciências da Linguagem pela Universidade Católica de Pernambuco, instituição na qual desenvolve o seu doutoramento em Ciências da Linguagem, mais concretamente na temática da análise do discurso de linha francesa.

É membro da União Brasileira dos Escritores (UBE), da Academia de Letras do Rio de Janeiro, da Sociedade dos Poetas Vivos de Olinda, da Academia de Letras (ALAP) e da Rede Latino-Americana de Estudos Pentecostais (RELEP).

Além de professor (no Programa Especial de Graduação em Pedagogia da Universidade de Pernambuco), é escritor e poeta, tendo mais de 20 livros, 5 como único autor e 25 em parceria com escritores de diversos estados do Brasil.

Já recebeu vários prémios literários e medalhas de ouro, bem como o título de Cidadão Destaque da Cultura Paulistense e de Cidadão Olindense, em Pernambuco – Brasil.