Coleção Brasil

Imagem_Net_logotipo

 

 

 

Direção:

Vania Pinheiro Chaves

 

Conselho Científico:

Beatriz Weigert

Cláudia Poncioni

Enrique Rodrigues-Moura

Francisco das Neves Alves

Francisco Topa

Gilda Santos

José Eduardo Franco

Maria Aparecida Ribeiro

Maria Eunice Moreira

Tânia Regina De Luca

Virgínia Camilotti

 

Coordenação Editorial:

Joana Balsa de Pinho

 

Design Gráfico:

Jorge Vieira

 

A Coleção Brasil, que o Grupo de Investigação 6 do CLEPUL projeta editar, no âmbito da Cátedra Infante Dom Henrique para os Estudos Insulares Atlânticos e a Globali­zação, visa dar a conhecer, tanto aos especialistas como ao público interessado, um amplo e significativo conjunto de textos – inéditos ou esquecidos – do patrimônio literário, histórico e cultural do Brasil. Nesse conjunto lugar de destaque será atribuído a obras fundadoras da Literatura Brasileira, a textos dispersos de escritores luso-brasileiros do passado e a documentos históricos e literários que ainda permanecem em manuscritos de localização e leitura difíceis ou cuja publicação no Setecentos ou Oitocentos, em particular em periódicos e obras coletivas, há muito se apagou da memória cultural referente ao Brasil. A edição desses escritos de grande valor histórico e/ou estético em ebook, com ortografia atualizada, estudo introdutório e notas explicativas torna-los-á acessíveis a uma infinidade de leitores de todo o mundo.

O lançamento da Coleção se dará em 2017, com a publicação da poesia menos conhecida de José Basílio da Gama, que se distribuirá por três volumes, entre os quais se destaca o do poema latino Brasilienses Aurifodinae, até hoje inédito e não traduzido. Também o volume que reúne a poesia lírica deste importante árcade mineiro, que pertenceu à Arcádia Romana, que glorificou a administração pombalina e residiu em Portugal a maior parte da sua vida, inclui composições desconhecidas ou com versões diversas das anteriormente publicadas.

Para o mesmo ano prevê-se ainda a reedição de obras olvidadas de outros dois escritores setecentistas luso-brasileiros – Domingos Caldas Barbosa, conhecido quase que só pelas suas modinhas, e Manuel Botelho de Oliveira, cuja poesia sacra estava a exigir uma edição crítica – e a reunião num volume das sátiras que Olavo Bilac escreveu para alguns dos periódicos em que colaborava.

Serão, por outro lado, publicados ensaios recentemente produzidos por investigadores que se dedicam ao estudo da Cultura e da Literatura Brasileiras, entre os quais se contam o estudo da recepção de Lima Barreto em Portugal, realizada por João Marques Lopes, enquanto bolseiro da Fundação Biblioteca Nacional (Rio de Janeiro), a análise do romance histórico de José de Alencar, da autoria de Luísa Marinho Antunes, professora da Universidade da Madeira, e a abordagem biográfica de um período fundamental da vida e da militância política de Jorge Amado, na altura em que esteve exilado na França e na Tchecoslováquia e em que manteve estreita ligação com intelectuais e artistas estrangeiros com semelhante posicionamento ideológico, da autoria de Rui Afonso.

Estes são apenas os propósitos iniciais de uma coletânea que busca ser extremamente profícua na divulgação de relevantes obras e documentos brasileiros. Dirigida pela Professora Doutora Vania Pinheiro Chaves (Coordenadora do GI 6 do CLEPUL), a Coleção Brasil conta com um Conselho Científico formado por especialistas nos campos de conhecimento que abarca. Plurinacional, tal Conselho é composto por professores e investigadores de diversas instituições portuguesas, brasileiras e estrangeiras, cuja principal função é a avaliação das obras a publicar. A competência, isenção e o número destes conselheiros não os impede de publicar na Coleção Brasil, especialistas que são nas matérias que avaliam, sendo a apreciação do trabalho de um deles realizada por outros membros do referido Conselho.

colecao brasil
 

  • Volume IV
    Título: Olavo Bilac: sátiras
    Edição e estudo crítico: Alvaro Simões Junior
    Data: 2016
    Consultar | Descarregar